Calendário de vacinação Belo Horizonte 2020 – Quando e Quais tomar

O Calendário Nacional de Vacinação é um guia disponibilizado pelo Ministério da Saúde, indicando todas as vacinas que devem ser tomadas dentro das respectivas faixas etárias. Além disso, existem campanhas de vacinação esporádicas, visando imunizar a população contra determinadas doenças.

Se você é de Belo Horizonte e quer saber mais a respeito do Calendário de Vacinação em 2020, continue a leitura deste texto para ficar atento para mais informações.

Como é o calendário

O Calendário Nacional de Vacinação é preparado pelo Ministério da Saúde, tendo como base as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS). Esse calendário indica as vacinas que devem ser tomadas de acordo com a faixa etária de cada um. A maioria dessas vacinas estão disponíveis ao longo do ano, portanto, não existem datas específicas para a aplicação de determinadas vacinas. O Calendário Nacional de Vacinação é o seguinte:

Ao Nascer

  • vacina contra BCG e
  • primeira dose contra Hepatite B;

Aos 2 meses

  • primeiras doses da Penta/DTP,
  • VIP/VOP,
  • Pneumocócica e
  • Rotavírus Humano;

Aos 3 Meses

  • primeira dose contra Meningocócica C;

Aos 4 Meses

  •  segundas doses da Penta/DTP,
  • VIP/VOP,
  • Pneumocócica e
  • Rotavírus Humano;

Aos 5 Meses

  •  segunda dose contra Meningocócica C;

Aos 6 Meses

  • terceiras doses da Penta/DTP e
  • VIP/VOP;

Aos 9 meses

  • dose única contra a Febre Amarela;

Aos 12 meses

  • reforços contra a Pneumocócica e
  • Meningocócica C e primeira dose contra a tríplice viral;

Aos 15 meses

  • primeiros reforços da Penta/DTP;
  • VIP/VOP;
  • Hepatite A e
  • Tetra Viral;

Aos 4 anos de idade

  • segundos reforços da Penta/DTP;
  • uma dose contra a Varicela;

Aos 5 anos de idade

  • uma dose, dependendo da situação vacinal anterior, com a PNM10v, contra a Pneumocócica 23V;

Aos 9 anos de idade

  • vacina contra HPV para meninas entre 9 e 14 anos;

Entre 10 e 19 anos de idade

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • 1 reforço ou dose única contra a Meningocócica C,
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • duas doses da Tríplice Viral
  • uma dose da pneumocócica 23V,
  • 2 doses da HPV para meninos entre 11 e 14 anos e para meninas entre 9 e 14 anos;
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

Entre 10 e 19 anos

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • 1 reforço ou dose única contra a Meningocócica C (entre 11 e 14 anos),
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • duas doses da Tríplice Viral
  • uma dose da pneumocócica 23V, dependendo da situação vacinal anterior;
  • 2 doses da HPV para meninos entre 11 e 14 anos e para meninas entre 9 e 14 anos;
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

Entre 20 e 59 anos

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • 2 doses (entre 20 e 29 anos) e 1 dose (entre 30 a 49 anos) da Tríplice Viral,
  • uma dose da Pneumocócica 23V,
  • dependendo da situação vacinal anterior;
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

A partir dos 60 anos

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • reforço da pneumocócica 23V,
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

Gestantes

  • 3 doses contra Hepatite B,
  • 3 doses da Dupla Adulta, dependendo da gestação anterior;
  • DTpa.

Campanha de vacinação em Belo Horizonte 2020

Anualmente são feitas duas grandes campanhas de vacinação em Belo Horizonte. A primeira campanha é realizada no mês de abril, quando acontece a Campanha de Vacinação contra a Gripe, tendo como público alvo as pessoas com 60 anos ou mais de idade, as crianças de 6 meses a 4 anos de idade, as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Essa campanha costuma durar até julho, de acordo com a demanda.

A segunda campanha é a de Atualização da Situação Vacinal das crianças menores de 5 anos e crianças de 9 anos de idade e dos adolescentes de 10 a 14 anos de idade, realizada ao longo do ano.

Rafaela Trevisan Cortes

Rafaela Trevisan Cortes, jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content