Calendário de vacinação São Luís 2020 – Datas e Grupos Prioritários

A gripe é uma doença que causa febre, dores no corpo, espirros e tosse nas suas vítimas. Causada pelo vírus Influenza, a gripe é facilmente confundida com resfriados e pode ser mortal em casos da falta de tratamento.

Se você mora em São Luís, no Maranhão, você acompanha s informações sobre a vacinação no artigo abaixo. Lembrando que essa é a melhor forma de combater a doença, que consegue desencadear outros problemas, como pneumonia, problemas cardíacos, asma ou doenças pulmonares crônicas. Confira as informações abaixo:

Quando ocorre a vacinação em São Luís em 2020?

Em São Luís, a secretaria de saúde do município segue a campanha de vacinação estadual/nacional, que acontece geralmente entre junho e agosto. A medida é do Ministério da Saúde, que define as datas e o público-alvo que pode ser imunizado gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) ou Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s).

O calendário de vacinação ainda não foi divulgado para 2020, mas, mesmo assim, à exemplo de 2019, serão mais de 60 postos de vacinação com as doses disponíveis. A Secretaria Municipal da Saúde (Semus) também costuma oferecer a vacina em locais de grande circulação, como nos shoppings Rio Anil, da Ilha e São Luís.

Em 2019, a Semus afirmou que a campanha de vacinação teve uma cobertura de 81,87% do público-alvo. Lembrando que, desse número, 100% da cobertura foi alcançada no grupo de comorbidades, 95% nos professores, 92% dos idosos e 90% nas mulheres púrpuras.

Como funciona e quem pode se vacinar?

Assim como em outras cidades do país, o MEC distribui as doses primeiramente para os grupos prioritários e, a partir daí, as vacinas são calculadas e disponibilizadas ao público em geral. Lembrando que fazem parte dos grupos prioritários as pessoas:

  • Gestantes;
  • Idosos com mais de 60 anos;
  • Crianças Que Tenham Entre 6 Meses E 6 Anos;
  • Mulheres Púrpuras Que Tiveram Filhos Nos Últimos 45 Dias;
  • Trabalhadores Da Saúde;
  • Professores De Escolas Públicas E Privadas;
  • Indígenas;
  • Portadores De Doenças Crônicas;
  • Jovens E Adolescentes Em Situação De Medida Socioeducativas;
  • Presidiários E Funcionários Que Atendem O Sistema Prisional.

Documentos necessários para vacinação

Para se vacinar é fácil: basta ir até um postinho ou UPA com os documentos necessários em mãos. Receber aa dose exige carteira de vacinação, documento com foto para identificação e, caso você pertença a públicos específicos, também precisa ter alguns outros papeis.

Por exemplo, pessoas portadoras de doenças crônicas devem estar com a prescrição médica, especificando o porquê precisam da vacina. Ainda, os que estejam cadastrados no controle de doenças crônicas do SUS precisam ir até a unidade de saúde em que estão registradas para receber a dose sem prescrição médica.

As mulheres chamadas de púrpuras – que tiveram a criança há pouco tempo – devem estar com o cartão-gestante ou documento do hospital em que o parto aconteceu. Por último, os colaboradores públicos, como professores, devem ter em mãos o contracheque ou crachá.

Importância de se vacinar

Se imunizar contra a gripe por meio da vacina é o jeito mais fácil de evitar casos graves e até óbitos por conta da doença. A dose é chamada de trivalente, pois protege contra três espécies do vírus Influenza e é gratuita para os grupos prioritários em todo o Brasil.

Especialistas lembram que o organismo leva entre duas e três semanas para criar anticorpos que protegem contra a gripe. O ideal mesmo é tomar a vacina antes do começo do inverno, conforme a recomendação do Ministério da Saúde.

Mitos sobre a vacina

Fique tranquilo: a vacina da gripe não provoca a gripe ou qualquer tipo de infecção. Os vírus que são colocados dentro da dose estão mortos e não causam qualquer problema. A vacina é segura em todas as suas formas, mas é preciso tomar precauções em determinadas situações.

Se estiver com febre, tosse, ou outro sintoma, é recomendado adiar a dose até que o quadro tenha sido curado por completo. Além disso, em algumas pessoas, a dose da vacina contra a gripe pode causar alergia.

Em casos de efeitos colaterais, o primeiro passo que deve ser dado é ir até um clínico geral e lembrá-lo que você tomou a dose da vacina recentemente.

Gilmar Penter

Fotógrafo, ator e comunicador. Gil é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content