Calendário de Vacinação Maceió 2020 – Principais Vacinas e Informações

O Brasil distribui anualmente diversas vacinas de forma gratuita para toda a população.

Para ajudar na divulgação e na prevenção, o Governo Federal criou um calendário de vacinação que aponta as vacinas que devem ser tomadas, todas especificadas por idade, para combater os diversos males existentes. Há ainda as campanhas de vacinação, que reforçam a conscientização a respeito da importância de se cuidar.

Os moradores de Maceió também possuem um calendário de vacinação totalmente gratuito, elaborado de acordo com as orientações da Secretaria do Estado de Alagoas.

Veja neste artigo todos os detalhes sobre o calendário de vacinação Maceió 2020.

Como funciona o calendário de vacina?

O Governo Federal disponibiliza as vacinas por meio de uma ampla rede de saúde pública brasileira. O Ministério da Saúde elabora o calendário de vacinação e distribui as vacinas via Sistema Único de Saúde (SUS) para toda a rede.

O responsável por fornecer as orientações e diretrizes é o Programa Nacional de Imunizações (PNI), seguido do Programa Estadual de Imunizações (PEI) que vai fazer as considerações relativas ao estado em questão.

O poder público é o responsável por divulgar o calendário de vacinação Maceió 2020 junto aos meios de comunicação, que espalham a informação deste e também das consequentes campanhas que ocorrem de tempos em tempos, onde é necessário reforçar alguma vacina contra alguma doença devido a algum surto ou epidemia, por exemplo.

Principais vacinas do Calendário de Vacinação Maceió 2020

Enquanto algumas vacinas já compõem o calendário vacinal, outras são ofertadas em campanhas específicas, atendendo à demanda da ocasião – é caso da gripe, febre amarela e dengue.

vacina maceió 2020

Veja a seguir o calendário de vacinação desenvolvido pelo Ministério da Saúde com as vacinas oferecidas a cada faixa etária:

  • Ao nascer: BCG e Hepatite B,
  • Dois meses: VIP (Vacina Inativada Poliomielite), Pentavalente (DTP-Hib-HB), Rotavírus e Pneumocócica 10V,
  • Três meses: Meningocócica C,
  • Quatro meses: VIP (Vacina Inativada Poliomielite), Pentavalente (DTP-Hib-HB), Rotavírus e Pneumocócica 10V,
  • Cinco meses: Meningocócica C,
  • Seis meses: VIP (Vacina Inativada Poliomielite) e Pentavalente (DTP-Hib-HB),
  • Nove meses: Febre amarela,
  • 12 meses: Sarampo-Caxumba-Rubéola (SCR), Pneumocócica 10 Valente e Meningocócica C,
  • 15 meses: Hepatite A, DPT (difteria, tétano e coqueluche), VOP (Vacina Oral Poliomielite) e Tetraviral (SCR + Varicela),
  • Quatro anos: DPT (difteria, tétano e coqueluche), VOP (Vacina Oral Poliomielite) e Varicela,
  • Anualmente: Influenza,
  • De 10 a 19 anos: Hepatite B (três doses, a depender da situação vacinal anterior), Febre Amarela (uma dose, caso necessário), Dupla Adulto (dT, difteria e tétano – o reforço é a cada 10 anos), Sarampo-Caxumba-Rubéola (SCR) em duas doses (dependendo da situação vacinal anterior), Pneumocócica 23 Valente (uma dose, dependendo da situação vacinal anterior, sendo indicada para população indígena e grupos-alvo específicos) e HPV (em meninas de nove a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos),
  • Adultos e idosos: o mesmo calendário vale para os adultos e idosos, que devem tomar essas vacinas caso não tenham recebido alguma dessas doses anteriormente.

Além disso, adultos e idosos devem também seguir as campanhas específicas divulgadas pela mídia.

Grupos prioritários

Os grupos prioritários deverão receber as doses o mais rápido possível. Porém, isso vai depender do tipo de vacina que estiver em campanha. Conheça quais são os grupos de prioridade abaixo:

  • Gestantes,
  • Mulheres que tiveram filho nos últimos 45 dias,
  • Idosos com 60 anos ou mais,
  • Crianças de seis meses a seis anos,
  • Pessoas com doenças crônicas,
  • Profissionais da área da saúde,
  • Professores das redes pública e privada,
  • Profissionais do sistema prisional,
  • População entre 12 e 21 anos que estejam sob medidas socioeducativas,
  • Cárceres,
  • Povos indígenas.

Quem não deve tomar vacina?

As vacinas são contraindicadas em apenas alguns casos.

Crianças com menos de seis meses e pessoas com alguma reação alérgica em doses anteriores não deverão receber a vacina.

Indivíduos alérgicos a ovos de galinha e derivados também devem evitar as vacinas.

Documentação Vacinação Maceió 2020

Para conseguir se vacinar em Maceió em 2020, basta você levar ao posto de saúde a carteirinha de vacinação ou um documento recente com foto.

Pacientes com doenças crônicas deverão levar também a autorização do médico.

Funcionários públicos podem levar o crachá de identificação.

As mães que acabaram de ganhar bebês precisam levar a certidão de nascimento ao posto para que seja feita a carteirinha de vacinação.

Datas e Locais de vacinação Maceió 2020

As vacinas são aplicadas pelos postos de saúde espalhados pela cidade de Maceió, ficando disponíveis durante todo o ano, assim que as demandas são atendidas pelo governo federal, que é responsável pelo envio das doses.

Para saber as datas, é fundamental acompanhar os meios de comunicação como rádio, TV, jornais e internet, bem como murais e outros meios de divulgação feitos pela própria Secretaria de Saúde local nas escolas, postos de saúde, UPAs e hospitais de Maceió.

Deixe seu Comentário

WebGo Content