Campanha de Vacinação Brasília 2020 → Como tomar, Quem pode e Documentos

A campanha de vacinação Brasília 2020 é a melhor maneira de garantir imunização contra doenças sazonais (como a gripe) e outras que já haviam sido erradicadas no país e voltaram (como o sarampo).

Está em dúvida sobre como funciona a campanha de vacinação Brasília 2020? Então, confira aqui detalhes sobre essa ação realizada pelo governo e saiba como tomar a vacina gratuitamente.

Como funciona a campanha de vacinação Brasília 2020?

Como funciona a campanha de vacinação Brasília 2020?

Trata-se de uma ação realizada pelo governo e municípios de Brasília em parceria com o Ministério da Saúde. Em determinadas épocas do ano são feitas ações de vacinação para imunização da população e impedimento do avanço de várias doenças.

Durante as campanhas, primeiro são vacinados os chamados grupos prioritários, que são compostos por pessoas que têm maior chance de contrair determinada doença. Depois, a imunização é liberada para todas as pessoas que tiverem interesse.

São feitas campanhas para prevenção de várias doenças, como a febre amarela, gripe, sarampo e rubéola. Para tomar essas vacinas basta se dirigir a um posto de saúde da rede pública, onde são administradas gratuitamente.

Outra forma de aderir é se dirigir a um dos locais indicados pela prefeitura durante o Dia D, data na qual agentes de saúde ficam em locais estratégicos (como praças e entrada de pontos comerciais) das cidades, vacinando quem passa por lá.

Grupos prioritários campanha de vacinação Brasília 2020

Os grupos prioritários são formados por aqueles que são mais suscetíveis à contração de determinada doença. Normalmente, esse grupo costuma variar entre as campanhas de vacinação, mas é possível apontar alguns perfis recorrentes, como:

  • Idosos com mais de 60 anos (principalmente em campanhas de vacinação contra a gripe);
  • Crianças entre 6 meses e 6 anos;
  • Gestantes;
  • Mulheres que estão em fase de pós-parto (máximo de 45 dias);
  • Profissionais da área de saúde;
  • Professores da rede pública e privada;
  • População indígena;
  • Adolescentes e jovens entre 12 a 21 anos, especialmente aqueles que estão sob medidas socioeducativas;
  • Presos;
  • Funcionários do sistema prisional;
  • Pessoas com doenças crônicas e/ou condições clínicas.

No caso específico de doentes crônicos ou em condições clínicas diferenciadas entram pessoas com doenças cardíacas, respiratórias, neurológicas, hepáticas, diabetes, obesidade, imunossupressão, trissomias e transplantados.

Quem não deve participar?

A exclusão de perfis depende da campanha realizada. De modo geral, idosos acima de 60 anos não precisam se vacinar contra sarampo, por exemplo. Veja, a seguir, outros perfis que normalmente são excluídos das campanhas:

  • Crianças com menos de 6 meses;
  • Pessoas que tiveram reação alérgica a um dos componentes da vacina (ovo, por exemplo);
  • Quem já foi imunizado anteriormente contra a doença foco da campanha.

Mudanças no grupo prioritário

Mudanças no grupo prioritário

É importante ressaltar um detalhe importante: no decorrer da campanha pode ser que o grupo prioritário seja mudado para abranger mais pessoas. Isso é estabelecido conforme o avanço da doença.

A melhor maneira de saber se seu perfil entra no grupo prioritário ou se é recomendado tomar a vacina é acompanhar notícias do Ministério da Saúde sobre a campanha, o que pode ser feito no site oficial do órgão ou da prefeitura/governo.

Principais vacinas

As vacinas ofertadas costumam variar de acordo com o período do ano em que determinada doença é mais incidente. Geralmente, as campanhas são divididas da seguinte forma:

  • Febre amarela: de novembro a março;
  • Gripe: de abril a maio (veja mais informações aqui);
  • Caxumba, Coqueluche, Pólio e Rubéola: agosto a outubro;
  • HPV: agosto.

Requisitos básicos e documentos

O requisito básico para participar da campanha de vacinação Brasília 2020 é se adequar ao grupo prioritário e não ter contraindicação. Além disso, é preciso apresentar os seguintes documentos:

  • Carteira de vacinação;
  • Documento de identificação (carteira de identidade ou CNH);
  • Comprovante de que é portador de doença crônica ou está no pós-parto (atestado), de que trabalha no sistema de saúde, prisional ou de ensino (crachá ou holerite).

Datas e locais

As datas definitivas das campanhas de vacinação Brasília 2020 são divulgadas no site oficial do Ministério da Saúde e da prefeitura/governo regional. Além disso, também é possível verificar a informação em propagandas na TV.

No que se refere aos locais, as campanhas têm início em postos de saúde, que é a unidade básica de atendimento. Posteriormente é possível se imunizar em locais estratégicos da cidade, no chamado Dia D. Tais locais são públicos e divulgados dias antes pela campanha.

Veja também o calendário de vacinação em outras cidades:

Marcela Mazetto

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content