Campanha de Vacinação em Natal 2020 – Como funciona? Datas e Locais

Devido ao último surto de sarampo ocorrido neste ano, em 2020, Natal focará principalmente na vacinação contra tal doença para usa possível erradicação. O sarampo é uma doença infectocontagiosa causada pelo Morbilivirus e sua transmissão se dá por meio de secreções das vias respiratórias, como as que são disseminadas pela tosse e pelo espirro.

O período entre o contágio e o aparecimento dos sintomas é de 12 dias, no entanto, a transmissão pode ocorrer antes do aparecimento dos sintomas e prevalecer até o quarto dia pós aparecimento das manchas vermelhas na pele. O sarampo se enquadra como uma doença muito grave. Dentre os sintomas do sarampo, tem – se febre, mal-estar, conjuntivite, coriza, perda de apetite, manchas brancas na parte interna da bochecha, pneumonia etc.

 

vacina gripe ribeirão preto

O diagnóstico do sarampo é realizado atualmente somente por meio de exame clínico, e quando preciso, o exame de sangue também é feito. Por ser uma doença autolimitada, o tratamento só gera o alívio dos males trazidos com a doença. Em casos específicos é necessário o tratamento para elevar a imunidade.

O único método para evitar adquirir o sarampo é por meio da vacinação. Existem muitas questões acerca dessa vacina, o que propiciou a falta de vacinação de uma massa da população. Isso é preocupante diante do cenário que nos encontramos.  O Brasil só conseguirá erradicar essa doença se conseguir vacinar 95% da população. Por isso em 2020 Natal prevalece na campanha de vacinação contra sarampo. Abaixo explicamos um pouquinho sobre algumas questões acerca do assunto.

Orientações do Ministério da Saúde sobre a Vacinação Natal 2020

O Ministério da saúde afirma que toda a população que tenha entre 1 e 29 e que tenham tomado duas doses da vacina estão imunes ao sarampo. Abaixo, listamos os grupos de pessoas que têm prioridade para tomar a vacina, caso não estejam imunes à esta doença:

  • Indivíduos que tenham entre 30 e 49 anos, desprovidos de qualquer comprovante de alguma dose que tenham tomado da vacina. É primordial que este grupo tome no mínimo uma dose da SCR, isto é, da vacina tríplice viral, que além de gerar imunidade contra o sarampo, protege da caxumba e da rubéola também;
  • Pessoas que atuam na área da saúde. Este grupo deve tomar duas doses da vacina tríplice viral;
  • Indivíduos que irão viajar para algum local que apresente casos de sarampo e que não sejam imunes. É aconselhável que tomar a vacina tríplice viral também, no mínimos quinze dias antes da viagem.

Metas para vacinação contra sarampo

O Brasil tem como metas: vacinar (pelo menos uma dose de SCR) 95% da população e imunizar (duas doses de SCR) 70% dos brasileiros.

Também se pretende vacinar aqueles que são chamados de suscetíveis, ou seja, não tem como comprovar que foram vacinados, para vaciná-los. Tal tática deve ser fortemente motivada, para evitar o alastro da doença novamente.

Quem não deve tomar a vacina contra o sarampo?

Não devem tomar a vacina crianças com menos de seis meses, grávidas e indivíduos com imunossupressão.

Vale salientar que pessoas com uma intensidade muito alta de imunossupressão não podem se deslocar para as áreas consideradas de risco. Se a doença de base não estiver descontrolada, é válido conversar com um médico para analisar a possibilidade de haver uma parada da ingestão dos remédios para que a pessoa possa ser vacinada.

Caso isso seja de acordo mútuo entre um especialista e o paciente, só pode-se novamente voltar a tomar os remédios que geram a imunossupressão após um mês passada a vacinação.

vacina joão pessoa

Documentos para a campanha de vacinação Natal 2020

  • Responsáveis por crianças devem levar a carteira de vacinação delas;
  • Idosos devem levar o Registro Civil (RG);
  • Profissionais de saúde têm que apresentar a carteira profissional;
  • Grávidas e puérperas devem levar a carteira de pré–natal.
  • Pacientes com doença crônica devem mostram uma declaração do médico ou uma prescrição de algum remédio que tenha sido feito no máximo 90 dias antes.

Locais para vacinação

Em Natal, as Unidades de Saúde estarão à disposição para que as pessoas possam tomar a vacina.

Campanhas de vacinação em Natal 2020

  • Contra o sarampo: de10 de fevereiro a 13 de março de 2020;
  • Contra a poliomielite e multivacinação: de 9 a 30 de setembro de 2020;
  • Contra a influenza (gripe): de 13 de abril a 15 de maio de 2020.

Patrícia Fischer

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content