Campanha de Vacinação São Paulo 2020 → Como tomar, Quem pode e Documentos

Quem nunca ouviu falar do ditado “melhor prevenir do que remediar”, não é? Isso se refere a muitas situações da vida e uma delas é a vacinação. Muitas doenças comuns podem ser prevenidas e extintas (basta conhecer a história) através das vacinas.

A vacinação é segura, não sendo apenas um método de evitar doenças, mas sim de salvar vidas.

Confira aqui tudo sobre a Campanha de Vacinação da cidade de São Paulo para o ano de 2020 e programe-se!

Como funciona Campanha de Vacinação São Paulo 2020?

Campanha de Vacinação São Paulo 2020 → Como tomar, Quem pode e Documentos

O município de São Paulo segue as orientações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e do Programa Estadual de Imunizações (PEI).

Qualquer campanha de vacinação no país é elaborada pelo Ministério da Saúde em parceria com as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. As três entidades são responsáveis por promover a campanha sobre determinada vacina por meio de propagandas e orientações para o máximo de pessoas possível.

Grupos Prioritários

Em qualquer campanha de vacinação na cidade de São Paulo para 2020, existem grupos prioritários, isto é, aqueles grupos de pessoas que são orientados a tomar a vacina antes do resto da população pelo simples fato de serem mais propensos às doenças: são essas pessoas que correm mais risco de vida.

De modo geral, esses são os grupos prioritários em campanhas de vacinação:

  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Crianças até seis anos de idade;
  • Gestantes;
  • Puérperas;
  • Profissionais que trabalham na área da saúde;
  • Povos indígenas.

Outros grupos de pessoas podem se transformar em prioritários dependendo do tipo de vacina a ser abordado na campanha de vacinação de 2020 em São Paulo, ok?

Quem não deve tomar vacina?

Apenas um profissional de saúde pode contraindicar uma vacina a um paciente, mas a tendência é que existam contraindicações apenas contras vacinas que possuem bactérias ou vírus atenuados, ou seja, são vacinas fabricadas com bactérias ou vírus vivos.

Portanto, pacientes com câncer, em tratamento com corticoides em dose alta, gestantes e indivíduos imunossuprimidos devem conversar com um médico antes de tomar qualquer vacina.

Em casos de indivíduos com alergia a algum componente da vacina, um profissional de saúde pode decidir se a vacina deve ou não ser administrada.

Principais vacinas da Campanha de Vacinação São Paulo 2020

No âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), existem várias vacinas disponíveis de forma gratuita para a população. De acordo com o Calendário Nacional de Vacinação, são 300 milhões de doses de vacinas presentes.

Para São Paulo, em 2020, você pode conferir os calendários vacinais separados conforme os grupos de pessoas ou faixa etária. Aqui está um resumo básico dessas principais vacinas na campanha de vacinação paulista:

Influenza (vacina da gripe)

  • Para crianças de 6 meses a 5 anos,
  • Gestantes,
  • Puérperas,
  • Idosos (de 60 anos e mais).

HPV (para meninos e meninas entre 11 e 14 anos)

Além destas vacinas predominantes, poderão surgir informativos e orientações sobre outras vacinas presentes na rede pública de saúde de São Paulo para 2020, como é o caso de:

Grande parte destas vacinas devem ser tomadas ainda na infância em determinados períodos de vida.

Requisitos básicos e documentos para vacinação

Campanha de Vacinação São Paulo 2020 → Como tomar, Quem pode e Documentos

O requisito básico mais importante no momento de tomar uma vacina, seja qual for, na campanha de vacinação para 2020 em São Paulo é mostrar a carteirinha de vacinação atualização e um documento, caso o posto de saúde solicite, como o cartão do SUS.

Em geral, a indicação é que uma pessoa não pode fazer uma vacina quando está com sintomas de gripe ou já com essa doença.

A preferência, portanto, é aguardar o organismo se recuperar dessa enfermidade para tomar a vacina.

Datas e locais Campanha de Vacinação São Paulo 2020

Cada vacina tem sua campanha de vacinação em momentos diferentes do ano. Em 2020, na cidade de São Paulo, estará assim estipulado:

  • Influenza (vacina da gripe): se iniciará em abril.

Em primeiro momento, somente os grupos prioritários poderão tomar a vacina. Após isso, o Ministério da Saúde liberará para o resto da população.

  • Poliomielite: a campanha poderá ser abordada no mês de agosto,
  • HPV: possivelmente será lançada no mês de setembro.

Para tomar essas e quaisquer outras vacinas disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) em São Paulo no ano de 2020, basta se deslocar até uma unidade básica de saúde mais próxima de sua residência, com carteirinha de vacinação e cartão do SUS (e outro documento, para garantir) em mãos.

Marcela Mazetto

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content