Calendário de vacinação Nova Iguaçu 2020 – Vacinas e Grupos prioritárioas

Já não é novidade as diversas campanhas de vacinação promovidas pelos governos locais e federais, apesar disso, novas tecnologias, avanços da medicina e novas doenças mudam o cenário da vacinação todo ano.

Isso faz com que seja necessário um guia para que a população possa saber com tranquilidade quais vacinas são necessárias e quais os períodos de vida que elas precisam ser aplicadas no indivíduo, facilitando assim a vida de muitos pais.

Calendário de Vacinação

Calendário de vacinaçãoO Ministério da Saúde garante aos cidadãos brasileiros, todo ano, um calendário organizado com todas as vacinas disponibilizadas pela rede pública, que devem ser aplicadas para prevenir doenças sérias e perigosas como a malária, tuberculose, sarampo e poliomielite.

O guia também leva todas as datas de vacinação e as idades precisas com que crianças, jovens e adultos necessitam das doses para evitar o contágio e a contração da doença.

Normalmente levam-se alguns meses para o ministério conseguir reunir todos os dados necessários e formular o calendário de vacinação do ano, que geralmente é disponibilizado ao público no começo do ano, por volta de março. Sendo assim o calendário de vacinação oficial de 2020 ainda não está disponível oficialmente.

No ano de 2019 o calendário ficou da seguinte forma:

Ao Nascer

  • vacina contra BCG e
  • primeira dose contra Hepatite B;

Aos 2 meses

  • primeiras doses da Penta/DTP,
  • VIP/VOP,
  • Pneumocócica e
  • Rotavírus Humano;

Aos 3 Meses

  • primeira dose contra Meningocócica C;

Aos 4 Meses

  • segundas doses da Penta/DTP,
  • VIP/VOP,
  • Pneumocócica e
  • Rotavírus Humano;

Aos 5 Meses

  •  segunda dose contra Meningocócica C;

Aos 6 Meses

  • terceiras doses da Penta/DTP e
  • VIP/VOP;

Aos 9 meses

  • dose única contra a Febre Amarela;

Aos 12 meses

  • reforços contra a Pneumocócica e
  • Meningocócica C e primeira dose contra a tríplice viral;

Aos 15 meses

  • primeiros reforços da Penta/DTP;
  • VIP/VOP;
  • Hepatite A e
  • Tetra Viral;

Aos 4 anos de idade

  • segundos reforços da Penta/DTP;
  • uma dose contra a Varicela;

Aos 5 anos de idade

  • uma dose, dependendo da situação vacinal anterior, com a PNM10v, contra a Pneumocócica 23V;

Aos 9 anos de idade

  • vacina contra HPV para meninas entre 9 e 14 anos;

Entre 10 e 19 anos de idade

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • 1 reforço ou dose única contra a Meningocócica C,
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • duas doses da Tríplice Viral
  • uma dose da pneumocócica 23V,
  • 2 doses da HPV para meninos entre 11 e 14 anos e para meninas entre 9 e 14 anos;
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

Entre 10 e 19 anos

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • 1 reforço ou dose única contra a Meningocócica C (entre 11 e 14 anos),
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • duas doses da Tríplice Viral
  • uma dose da pneumocócica 23V, dependendo da situação vacinal anterior;
  • 2 doses da HPV para meninos entre 11 e 14 anos e para meninas entre 9 e 14 anos;
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

Entre 20 e 59 anos

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • 2 doses (entre 20 e 29 anos) e 1 dose (entre 30 a 49 anos) da Tríplice Viral,
  • uma dose da Pneumocócica 23V,
  • dependendo da situação vacinal anterior;
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

A partir dos 60 anos

  • 3 doses contra a Hepatite B,
  • dose única contra a Febre Amarela,
  • reforço da pneumocócica 23V,
  • Dupla Adulta, com reforço a cada dez anos;

Gestantes

  • 3 doses contra Hepatite B,
  • 3 doses da Dupla Adulta, dependendo da gestação anterior;
  • DTpa.

Vacinação Nova Iguaçu 2020

Nova Iguaçu possui um histórico de campanhas de vacinação que teve resultados extremamente positivos em todos os anos até então. Todas as campanhas são bem informadas pelo governo da cidade e assim fica fácil para todos estarem em dia com a carteirinha.

Em 2019 a cidade promoveu uma campanha de vacinação contra o sarampo em todos os postos de saúde e centrais de atendimento. A ação preventiva veio para colocar um basta nos casos recentes de crianças que adoeceram com surtos de sarampo.

Sendo assim fique atento para descobrir os locais de vacinação das campanhas de 2020, que ainda não foram informados oficialmente pelo Ministério da Saúde.

Rafaela Trevisan Cortes

Rafaela Trevisan Cortes, jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content