Vacina antitetânica 2020: Tudo sobre essa importante imunização!

O tétano é uma doença muito perigosa causada pela bactéria Clostridium tetani, que atinge o sistema nervoso central e provoca paralisia e contração muscular involuntária forte, podendo levar a óbito.

Essa bactéria pode ser encontrada facilmente pelo mundo e entra no organismo por meio de cortes ou demais machucados na pele. Para evitar epidemias, o Ministério da Saúde oferece vacinas antitetânicas gratuitas à população.

Mas, como tomar a vacina antitetânica 2020? Aqui, apresentamos informações essenciais para garantir a imunização. Confira e saiba como se vacinar!

Como funciona a vacina antitetânica?

vacina do tétano

A vacina é feita a partir da toxina tetânica, que é criada em laboratório e não provoca a doença, somente faz com que o organismo crie resistência a ela naturalmente.

Trata-se de uma imunização que é aplicada intramuscularmente, possui elevado índice de proteção e é dada em cinco doses nas crianças e uma nos adultos a cada 10 anos.

No que se refere às crianças, as primeiras doses são dadas na vacina pentavalente, quando os bebês têm 2, 4 e 6 meses. Quando completam 15 meses, é aplicada a DTP, também chamada de Tríplice Bacteriana, que assegura imunização contra difteria, tétano e pertússis (coqueluche).

A DTP deve ser tomada mais uma vez quando a criança atinge 4 anos, garantindo um reforço até sua adolescência. Quando chegar nessa fase, recomenda-se a vacina antitetânica DT, que deve ser tomada a cada 10 anos.

Grupo de prioridade da vacina antitetânica 2020

O grupo de prioridade é estabelecido conforme a vacina antitetânica.

A seguir, listamos os diferentes tipos da vacina e o público-alvo/prioritário de cada um deles:

  • Vacina pentavalente – primeira dose: bebês de 2 meses,
  • Vacina pentavalente – segunda dose: bebês de 4 meses,
  • Vacina pentavalente – terceira dose: bebês de 6 meses,
  • DTP – primeiro reforço: bebês de 15 meses,
  • DTP – segundo reforço: crianças de 4 anos,
  • DT – reforço a cada 10 anos: adolescentes e adultos,
  • dTpa – vacina antitetânica aplicada exclusivamente em grávidas a partir da vigésima semana de gestação.

Quem não deve tomar a vacina antitetânica?

Existem contraindicações às vacinas antitetânicas e elas devem ser consideradas por quem precisa tomá-las. Abaixo, listamos todas de acordo com o tipo de vacina:

Contraindicações vacina pentavalente

  • Maiores de 7 anos,
  • Alérgicos a qualquer componente da vacina,
  • Crianças com encefalopatia aguda após 7 dias de tomar a primeira dose da vacina.

Contraindicações vacina DTP

  • Crianças a partir de 7 anos,
  • Pessoas com histórico de choque anafilático depois da aplicação da vacina,
  • Casos de encefalopatia aguda grave após receber a vacina.

Contraindicações vacina DT

  • Bebês e crianças,
  • Pessoas com histórico de alergia a qualquer componente da fórmula.

Requisitos básicos para tomar a vacina antitetânica

Recomenda-se que a pessoa que receberá a vacina antitetânica atenda alguns requisitos básicos, que são apresentados a seguir:

  • Esteja dentro do grupo de prioridade,
  • Não tenha histórico de contraindicações à vacina,
  • Apresente documentos pessoais.

Documentos para levar no dia

Quando for tomar a vacina antitetânica, recomenda-se a apresentação de documentos específicos. Confira, a seguir, quais são eles:

  • Documento de identificação (RG ou certidão de nascimento),
  • Carteira de vacina, caso tenha uma.

Datas para tomar a vacina antitetânica 2020

vacina antitetânica

As vacinas antitetânicas não são aplicadas em campanhas e períodos específicos, mas sim durante todo o ano.

Portanto, se a pessoa atingir a idade estabelecida como padrão, é só se dirigir a um dos postos de imunização da cidade portando os documentos solicitados.

A imunização é aplicada gratuitamente em todo país, especificamente em postos de saúde e de imunização públicos do SUS (Sistema Único de Saúde).

Se preferir, existe a possibilidade de tomar a vacina em hospitais, clínicas e laboratórios particulares, mas essas opções são pagas.

Efeitos colaterais da vacina antitetânica

A vacina antitetânica pode provocar efeitos colaterais pontuais que surgem em poucas horas após a aplicação e somem dentro de poucos dias.

Normalmente, não há necessidade de procurar um médico, a não ser que os sintomas sejam muito intensos.

O vacinado pode sentir:

  • Eritema (vermelhidão), edema (inchaço) e dor no local da aplicação, sobretudo quando o membro é movimentado,
  • Íngua (dor e aumento dos gânglios),
  • Febre,
  • Abscessos frios e quentes,
  • Reação de Arthus (hipersensibilidade do tipo III), com edema de forma intensa pelo braço,
  • Sonolência nas primeiras 24 horas, podendo durar até 3 dias.

Imunizar-se é fundamental para garantir qualidade de vida!

Patrícia Fischer

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content