Vacina da Febre Amarela Belo Horizonte 2020 – Datas, Locais e Quem deve tomar

A vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020 é a maneira mais eficaz de imunização contra a doença. Em algumas situações, tomá-la é obrigatório, como em viagens internacionais a territórios com incidência da enfermidade.

No entanto, não é todo mundo que sabe como funciona a vacina contra febre amarela, muito menos onde tomá-la. Aqui, esclarecemos essa e outras questões sobre a imunização. Confira!

Como funciona a vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020?

A vacina é feita a partir de vírus vivos atenuados da doença, obtidos de uma amostra africana. Assim que aplicada, o organismo é estimulado a produzir naturalmente anticorpos contra a febre amarela, passando a ter defesas reforçadas.

Curiosamente, esse processo demora alguns dias para ser finalizado, tanto que a pessoa não estará imunizada assim que tomar a vacina. Segundo médicos, isso só ocorre cerca de dez dias após a aplicação.

Depois desse período, a pessoa passa a ter uma proteção alta contra febre amarela, de cerca de 95% a 99%, dependendo de seu organismo. Portanto, a chance de contaminação é reduzidíssima.

A vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020 é disponibilizada gratuitamente na rede pública de saúde, sendo possível tomá-la em um posto de vacinação da cidade.

Grupo de prioridade

O grupo de prioridade é formado por pessoas que têm maior risco de contaminação pela doença ou de complicações caso contraiam a enfermidade. Tal grupo é composto por:

  • Pessoas que vivem em área de risco de contaminação por febre amarela;
  • Turistas que visitarão áreas de risco de contaminação pela doença;
  • Bebês a partir dos 9 meses de idade;
  • Adultos até 59 anos de idade.

Quem não deve tomar a vacina da febre amarela?

Há alguns casos específicos que entram numa lista de contraindicações, ou seja, não podem tomar a vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020 em hipótese alguma. São as seguintes pessoas:

  • Alérgicos à proteína do ovo;
  • Pessoas que têm imunodeficiência grave (HIV, por exemplo);
  • Aqueles que foram diagnosticados com disfunção na glândula timo;
  • Transplantados;
  • Pessoas em tratamentos com corticoides em dose alta, quimioterapia, radioterapia, medicamentos modificadores do curso da doença e antimetabólicos.

Quem pode ser liberado para tomar a vacina da febre amarela?

Existe um grupo formado por pessoas que não entram no prioritário, mas que podem ser liberadas para tomar a vacina no caso de surto da doença, para evitar que ela se expanda ainda mais. São os seguintes perfis:

  • Bebês a partir de 6 meses de idade;
  • Gestantes;
  • Mulheres que estejam amamentando;
  • Diagnosticados com HIV assintomático e contagem LT-CD4+<200 células/mm3.

Requisitos básicos para tomar a vacina

  • Não pertencer ao grupo de contraindicação;
  • Apresentar documentos pessoais e a carteira de vacinação;
  • Não estar com febre.

Documentos para vacinação

O indicado é ter consigo dois documentos no dia que for se imunizar / tomar a vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020. Leve consigo a seguinte documentação:

  • Documento de identificação, como a certidão de nascimento ou RG;
  • Carteira de vacinação.

Datas e locais para tomar a vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020

A imunização será realizada durante todo o ano, portanto, não há um período específico para tomar a vacina. A ideia é imunizar toda a população sem focar numa campanha com prazos predeterminados.

No que se refere aos locais para tomar a vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020, a aplicação é feita gratuitamente na rede pública, em postos de saúde e de vacinação.

Também existe a possibilidade de se imunizar em hospitais, clínicas e laboratórios particulares, porém, será necessário pagar pela vacina e a aplicação feita pelos profissionais.

Efeitos colaterais da vacina da febre amarela

A vacina da febre amarela Belo Horizonte 2020 pode desencadear efeitos colaterais em algumas pessoas. A lista de possíveis sintomas é curta e traz os seguintes:

  • Febre;
  • Fadiga;
  • Dor muscular;
  • Cefaleia;
  • Dor no local da aplicação da vacina;
  • Dor no abdômen.

Esses sintomas tendem a aparecer depois de 5 dias da aplicação da vacina e são leves, causando baixo incômodo. Por isso, não há necessidade de consultar um médico. Só procure um profissional se os sintomas forem muito fortes, principalmente a dor no abdômen.

Gilmar Penter

Fotógrafo, ator e comunicador. Gil é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Conheça Mais Sobre o Autor

Um comentário

Deixe seu Comentário

WebGo Content