Vacina da gripe Goiânia 2020 → Como tomar, Quem pode e Documentos

Uma das doenças mais comuns é a gripe. Essa doença é causada pelo vírus influenza e é mais frequente nos períodos das estações mais frias, por conta dos locais fechados com muitas pessoas, gerando a transmissão por meio do que foi aspirado das partículas de secreção infectadas presentes no ar. Os sintomas da doença são os seguintes: febre alta, dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça e tosse seca e cansaço.

Para a prevenção mais eficaz da doença, a vacinação é necessária, sendo esta o principal meio para evitar a gripe. No Brasil, por meio da campanha realizada pelo Ministério da Educação, a vacinação ocorre anualmente de forma gratuita para determinado grupo de prioridade definido pelo governo. Dessa maneira, as informações sobre a vacinação para o ano de 2020 são muito importantes.

Como a vacina da gripe funciona?

Por meio da vacina, o sistema imunológico cria anticorpos específicos para combater o vírus da gripe, porém, este se modifica em cada gripe. Assim, a vacinação anual é necessária no combate para cada tipo de vírus da gripe.

As doses da vacina são distribuídas nos postos de saúde e são destinadas à população referente ao grupo de prioridade, que enquadra aqueles que são considerados pelo governo o grupo com maior vulnerabilidade.

Qual é o grupo de prioridade da vacina da gripe?

A lista das categorias do grupo de prioridade é a seguinte:

  • Idosos (indivíduos acima de 60 anos de idade);
  • crianças entre 6 meses e 6 anos incompletos;
  • grávidas em qualquer período da gestação;
  • Mulheres que, nos últimos 45 dias, deram à luz;
  • Trabalhadores atuantes da área da saúde;
  • Professores atuantes de escola pública e/ou privada;
  • Povos indígenas;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estão sob medidas socioeducativas;
  • Pessoas privadas de liberdade;
  • Funcionários que atual no sistema prisional;
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento (policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas);
  • Indivíduos portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas. Enquadram-se nessas especificidades:
  • Doenças respiratórias crônicas (exemplos: asma, DPOC, fibrose cística, etc.);
  • Doenças cardíacas crônicas (exemplos: hipertensão, insuficiência cardíaca, etc);
  • Doenças neurológicas crônicas (exemplos: AVC, paralisia cerebral, esclerose múltipla, etc.);
  • Doenças hepáticas crônicas (exemplos: hepatites, cirrose, etc.);
  • Doenças renais crônicas (paciente em diálise, síndrome nefrótica, etc.);
  • Diabetes;
  • Obesidade;
  • Imunossupressão (ou seja, pessoas que estão com o sistema de imunidade enfraquecido por doenças ou medicamentos);
  • Trissomias (ou seja, pessoas com síndrome de Down, de Klinefelter, de Wakany, etc.);
  • Indivíduos que transplantaram órgãos e medula óssea;

A disponibilidade da vacina na rede privada

A vacina é disponibilizada na rede privada de saúde, dessa forma, pessoas que não se enquadram no grupo de prioridade podem tomá-la. O preço dessa vacina pode variar entre R$100 e R$200.

É prevista, no ano de 2020, uma nova vacina da gripe para pessoas acima de 65 anos de idade com maior eficácia em comparação à usada no Brasil hoje em dia.

Veja como tomar a vacina da gripe em outras cidades:

Quais são as contradições da vacina?

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina é contraindicada somente para crianças menores deseis meses.

Documentação necessária

A documentação necessária para o processo de vacinação é a seguinte:

  • Carteira de vacinação;
  • Documento de identificação com foto (RG, CNH, CTPS, Passaporte);
  • apresentar a prescrição médica demonstrando o motivo da indicação da vacina (necessário para pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais)
  • Pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS deverão ir aos postos em que estão registrados para receberem a vacina da gripe, não tendo a necessidade de prescrição médica;
  • Apresentar o contracheque ou crachá para profissionais do grupo prioritário.
  • Mulheres que, nos últimos 45 dias, tiveram um filho devem levar a certidão de nascimento de seus filhos.

Datas e locais da vacinação

Segundo o costume do calendário de vacinação, é previsto que, no ano de 2020, a vacinação ocorra entre os meses de abril e de maio.Na primeira fase do período de vacinação, a vacina é destinada às crianças e gestantes, depois disso, a vacina é liberada para todo o público-alvo, ou seja, para todo o grupo de prioridade já citado.

Assim como em outras localidades, na cidade de Goiânia, o local de vacinação será em todas as salas de vacina das Unidades Municipais de Saúde (UMS). Com isso, a campanha de vacina na capital do estado de Goiás deve imunizar muitas pessoas.

Rafaela Trevisan Cortes

Rafaela Trevisan Cortes, jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content