Vacina da gripe Teresina 2020 – Quando tomar? Quais os documentos necessários?

A vacina é uma das únicas formas de imunizar os seres humanos e outros animais de doenças que podem ser fatais. Geralmente, são elas que conseguem fazer com que alguns males “desapareçam” do planeta, por conta da proteção criada pelos anticorpos das doses.

Os médicos apontam que a vacina estimula o sistema imunológico e consegue grande eficácia contra as doenças, como a da poliomielite, coqueluche ou outras. Em 2020, ainda lutamos contra o vírus da gripe, que também pode ser combatido com a vacina da gripe, que é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em quase todas as cidades do país. Se você mora em Teresina e está interessado em tomar a vacina e se imunizar em 2020, confira as informações abaixo:

Quando tomar a vacina da gripe Teresina 2020?

Em Teresina, no Piauí, a campanha de vacinação segue o calendário nacional que é feito pelo Ministério da Saúde, inspirado nas recomendações da Organização Mundial de Saúde. As vacinas são aplicadas gratuitamente nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) da cidade e e alguns hospitais, como o Hospital da Primavera, o Hospital Buenos Aires, Hospital do Dirceu, Hospital do Promorar e Hospital do Satélite.

Em 2019, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina afirmou que aplicou mais de 190 mil vacinas nos grupos prioritários, que representa 77,93% da meta. Fazem parte dos grupos prioritários: crianças de 6 meses a 6 anos, idosos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, pessoas privadas de liberdade, professores e pessoas com doenças crônicas, além de funcionários do sistema prisional, presos, policiais civis, militares, bombeiros e membros das Forças Armadas.

Documentos necessários para a vacinação

Para ser vacinado e garantir a imunidade contra a gripe é preciso levar alguns documentos específicos na hora de receber a dose. Além de carteira de vacinação e documento de identificação com foto, as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários precisam apresentar alguns comprovantes.

As pessoas que tem doenças crônicas ou condições especiais precisam, além dos documentos comuns,  levar prescrições médica especificando o motivo da indicação da vacina. Os pacientes cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS devem se dirigir aos postos em que estão registrados para receberem as dois, no caso, sem a necessidade de prescrição médica;

Os profissionais do público-prioritário, sejam colaboradores ou militares, precisam levar contracheque ou crachá.

Benefícios da vacina da gripe

A vacina da gripe além de imunizar contra 3 tipos do vírus Influenza, também é uma grande aliada do coração. Isso porque a infecção pelo vírus, ao provocar febre, pode alterar a frequência cardíaca e sobrecarregar o bombeamento do sangue pelo coração. Ainda, os pacientes podem contrair pneumonia, que gera mais complicação em quem já tem problemas cardiovasculares.

Além disso, é interessante esclarecer que a vacina da gripe é produzida com os vírus mortos e, por conta disso, dificilmente apresenta efeitos colaterais. Dessa forma, os benefícios da prevenção são muitos, enquanto os efeitos colaterais, são raros.

Ainda, se você não faz parte do grupo prioritário, fique tranquilo. É possível comprar as vacinas por pouco mais de R$ 50, ou ainda, em algumas cidades, as secretarias de saúde conseguem doses para imunizar gratuitamente as pessoas que querem se imunizar. Nesses casos, é preciso ficar alertar com os “Dias D” de vacinação, que são eventos em que geralmente as pessoas fora dos grupos prioritários são vacinadas aos sábados.

Portanto: se você faz parte de algum grupo de risco ou conhece alguém que precisa da dose, anote na agenda e lembre da importância de combater o vírus. O rápido, fácil e gratuito. Se protegendo, você também evita transmitir o vírus para outras pessoas, como familiares e amigos.

Importância de tomar a vacina da gripe

A gripe é uns vírus que se propaga melhor durante os períodos mais frios e, mesmo sendo uma doença mais “conhecida” e frequente, ela também pode causar complicações e, em alguns casos, até a morte. A vacinação é a forma mais eficaz da doença, já que protege contra três tipos graves do vírus Influenza, a HN1N, a H3N2 e também a Influenza B.

De acordo com a Ministério da Saúde, são investidos quase R$ 1 bilhão por ano para a compra de vacinas e, geralmente, a expectativa é imunizar mais de 54,5 milhões de pessoas.

Gilmar Penter

Fotógrafo, ator e comunicador. Gil é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content