Vacina da Influenza Rio de Janeiro 2020 – Datas, Locais e Documentação

Febre alta e tosse são sintomas comum de uma gripe, mas se apresentar outros sintomas como dores de cabeça, no corpo, garganta inflamada, cansaço, falta de ar, vômitos e diarreia, deve ser observado, pois esses sintomas são da gripe Influenza.

A Influenza é uma doença transmitida por um vírus da mesma família da gripe. Esse vírus é transmitido de pessoa para pessoa principalmente por meio de tosse ou espirro, mas também através de objetos contaminados.

Fique informado aqui de como funciona a vacina da Influenza no Rio de Janeiro, local, quem tem direito e proteja-se contra esse vírus.

Quem deve tomar a vacina da influenza Rio de Janeiro 2020?

A vacina é disponibilizada nos Postos de Saúde do Rio de Janeiro, inicialmente para os grupos prioritários, ou seja, aqueles que estão mais expostos aos riscos de contato com o vírus. Sendo eles:

  • Crianças com idade entre 1 e 5 anos 11 meses e 29 dias;
  • Grávidas – Em qualquer fase da gestação
  • Idosos
  • Puérperas (até 45 dias após o parto)
  • Trabalhadores da saúde;
  • Professores das escolas públicas e privadas;
  • Povos indígenas;
  • Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Pessoas com imunidade baixa ou doenças crônicas sendo elas:

  • Obesidade grau 3 – antiga obesidade mórbida (crianças; adolescentes e adultos): a. crianças ≤ 10 anos (IMC ≥ 25) b. > 10 anos e < 18 anos (IMC ≥ 35) c. adultos ≥ 18 anos (IMC > 40);
  • Doenças respiratórias crônicas desde a infância (exemplos: fibrose cística, displasia broncopulmonar);
  • Asmáticos (portadores de formas graves – Conforme Protocolo da Sociedade Brasileira de Pneumologia);
  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e outras doenças respiratórias crônicas com insuficiência respiratória crônica (ex: fibrose pulmonar, sequelas de tuberculose, pneumoconioses);
  • Doença neuromuscular com comprometimento da função respiratória (exemplo: distrofia neuromuscular);
  • Imunodeprimidos (exemplos: pacientes em tratamento para aids e câncer ou portadores de doenças que debilitam o sistema imunológico);
  • Diabetes mellitus;
  • Doença hepática (exemplos: atresia biliar, cirrose, hepatite crônica com alteração da função hepática e/ou terapêutica antiviral) • Doença renal (exemplo: insuficiência renal crônica, principalmente em pacientes com diálise);
  • Doença hematológica (hemoglobinopatias);
  • Pacientes menores de 18 anos com terapêutica contínua com salicilatos (exemplos: doença reumática autoimune, doença de Kawasaki);
  • Portadores da Síndrome Clínica de Insuficiência Cardíaca.

Portadores de cardiopatia estrutural com repercussão clínica e/ou hemodinâmica:

  • Hipertensão arterial pulmonar;
  • Valvulopatias;
  • Cardiopatia isquêmica com disfunção ventricular (fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) < 0.40;
  • Cardiopatia hipertensiva com disfunção ventricular (FEVE < 0.40);
  • Cardiopatias congênitas cianóticas;
  • Cardiopatias congênitas acianóticas, não corrigidas cirurgicamente ou por intervenção percutânea;
  • Miocardiopatias (Dilatada, Hipertrófica ou Restritiva);
  • Pericardiopatias.

Reações adversas

As reações adversas que o corpo apresenta no local da vacina são:

  • Dor;
  • Edema;
  • Eritema;
  • Endurecimento.

Nas manifestações sistêmicas incluem-se:

  • Febre;
  • Mal-estar;
  • Mialgia.

Quem não deve tomar a vacina?

A vacina está contraindicada sempre que houver casos reação alérgica grave à vacina contra a gripe, ou a algum de seus componentes. Deverá ser adiada nos pacientes com doenças ainda com diagnóstico indefinido, assim como nos pacientes com doenças crônicas não controladas.

Locais e datas para tomar a vacina da Influenza Rio de Janeiro 2020?

A vacina da Influenza 2020 ainda não tem data definida, geralmente é feita entre Abril e Maio e é disponibilizada nos Postos de Saúde do Rio de Janeiro, primeiro para os grupos prioritários conforme citado acima. Se você estiver entre esses grupos pode tomar a vacina na Unidade de Saúde mais próxima a sua casa onde estiver cadastro.

O Ministério da Saúde tem como meta, vacinar 90% do grupo prioritário, porém algumas vezes há vacinas remanescentes da campanha, então se você não se encaixa em nenhum dos grupos, há chance de se vacinar caso sobrem vacinas.
Também é possível tomar esta vacina no particular, você a encontra nas clínicas especializadas em vacinas e custam em torno de R$ 120,00.

Essa vacina tem grande eficácia, pois os anticorpos se formam cerca de 10 a 15 dias após a vacinação, mostrando redução de doenças respiratórias, pneumonias e até mesmo a morte.

Quais documentos devem ser apresentados quando for vacinar?

  • Cartão vacinação;
  • Documento com foto.

As pessoas com doenças crônicas, também devem apresentar uma prescrição médica indicando o motivo da necessidade da vacina.

Os profissionais que se encaixam nos grupos prioritários, devem apresentar junto um contracheque ou crachá.

Gilmar Penter

Fotógrafo, ator e comunicador. Gil é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content