Vacina do Sarampo em 2020 – Datas das Campanhas e Onde Tomar

A vacina do sarampo pode ser tomada em qualquer posto de saúde do SUS, na rede pública de saúde. Entretanto, para garantir que haja a disponibilidade de doses é recomendável tomar durante o período de campanha nacional de vacinação contra o sarampo, a qual em 2020 ocorre entre o dia 10 de fevereiro e 13 de março.

A vacina é a única forma de prevenir a contaminação pelo sarampo, uma doença infecciosa e viral que se transmite pelo ar quando um infectado respira, fala ou tosse. Os sintomas da doença são muito parecidos com o da catapora, contudo, com a diferença de que pode ser fatal.

A imunização contra o sarampo ocorre nos primeiros dias de vida, ao se tomar duas doses da vacina tríplice viral (que também protege contra a caxumba e a rubéola). No calendário anual de vacinação, as doses são dadas em bebês entre 6 meses de idade a um ano. Quem já recebeu quando pequeno, não precisa reforçar. Mas quem ficou com a imunização pedente deve regularizar a situação nos postos de saúde.

Confira aqui todos os detalhes sobre como funciona a Vacina do Sarampo, quando e onde tomar no ano de 2020, ainda mais em meio a nova pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

sarampo vacina 2020

Quem deve tomar? Faixa etária

Qualquer indivíduo que tenha sido vacinado a partir do primeiro ano de vida no esquema de duas doses com o intervalo de 30 dias cada não precisa de uma nova injeção.

Abaixo, segue como devem tomar adultos que não tenham comprovante das duas doses da vacina no documento.

Para quem tomou uma dose até os 29 anos de idade

  • Deve completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina

Para quem não tomou nenhuma dose ou não se lembra

  • De 1 a 29 anos: tomar duas doses da vacina;
  • De 30 a 59 anos: tomar apenas uma dose da vacina.

Grupos prioritários da campanha de vacinação

Os grupos prioritários atualizados para 2020 são:

  • Adultos entre 50 e 59 anos;
  • Adultos até 29 anos (podem tomar a tríplice viral)
  • Bebês entre 6 meses a 1 ano de idade;
  • Idosos;
  • Trabalhadores da área da saúde;
  • Trabalhadores da área de educação;
  • Trabalhadores do sistema prisional;
  • Trabalhadores da área de segurança pública e salvamento;
  • Indígenas;
  • Pacientes com doenças crônicas não transmissíveis;
  • População privada de liberdade;
  • Adolescentes e jovens que cumprem medida socioeducativa.

O grupo que foi adicionado como prioritário para 2020 são os adultos entre 50 e 59 anos. Isso porque os nascidos em 1963 têm maior hipótese de apresentar o vírus do sarampo, dado o surto da época.

Aos adultos que possuem entre 30 a 49 anos a dose é aplicada uma única vez, exceto para os profissionais de saúde, que devem receber duas injeções.

Quantas doses tem a vacina do Sarampo?

gotinha poliomielitePara os bebês que tomam a vacina antes do primeiro ano de vida o calendário de vacinação funciona da seguinte forma:

  • Dose zero: devido ao aumento de casos de sarampo pede-se que todas as crianças de 6 meses e menores do que 1 ano sejam vacinadas com uma dose extra;
  • Primeira dose: deve ser tomada assim que a criança completar um ano de idade;
  • Segunda dose: aos 15 meses de idade é dada a última dose por toda a vida.

Quem não deve tomar a vacina do sarampo 2020

Mulheres grávidas não devem tomar a vacina, pois o vírus, apesar de atenuado, está vivo e pode deixar o sistema imunológico delas ainda mais vulnerável e até mesmo desenvolver a doença ou outras complicações.

O ideal é que mulheres que estão planejando engravidar tomem todas as doses da vacina contra o sarampo e contra outras doenças antes, podendo ser a tríplice ou a tetra viral.

Os alérgicos a ovo podem ser imunizados, visto que mesmo quem tem reações graves ao alimento raramente o terá uma reação ao efeito da vacina.

Por último, pessoas com quadros passageiros como gripe, dengue e outras doenças similares também podem vacinar-se, desde que não estejam vivenciando a fase aguda da doença.

Documentos necessários para a vacinação

O principal documento que deve ser levado no dia da vacinação é a sua carteira de vacinação (se não a tiver estará disponível no sistema do posto de saúde) e um documento oficial com foto.

Algumas pessoas podem ter que levar outros documentos nesse dia, como:

  • Portadores de doenças crônicas ou de outras condições clínicas especiais precisam levar a prescrição médica com a justificativa para o recebimento da vacina;
  • Profissionais da área da educação e da saúde podem apresentar somente o crachá ou contracheque.

Pacientes que já têm cadastrado no programa de controle das doenças crônicas do SUS podem receber a dose no posto onde foi feito o cadastro sem a necessidade de apresentação da documentação.

Onde tomar a vacina de Sarampo em 2020

Para se vacinar, basta comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima a sua residência durante o período de vacinação correspondente ao seu grupo. Além disso, o governo deve anunciar também outros postos temporários de vacinação para atender a demanda.

O Brasil possui o maior programa público de imunização do mundo. Para 2020, o orçamento previsto para atender o programa de vacinação e seus insumos são de R$ 4,9 bilhões. A proposta ainda precisa de aprovação do Congresso Nacional.

Clique nos links para ser redirecionado para as Datas e Locais de vacinação em cada uma das cidades

Calendário da Vacina de Sarampo 2020 – Datas

Calendário de vacinaçãoO Governo Brasileiro insere a vacina contra o Sarampo na lista de vacinas oferecidas gratuitamente todo ano. A campanha do final de 2019 ocorre até 2020 e promete distribuir 65,4 milhões de doses.

A campanha de vacinação contra o sarampo terá cinco fases, uma cada para grupo prioritário. A meta é vacinar 2,6 milhões de crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões adultos. Confira mais detalhes sobre a vacina do sarampo em 2020.

A programação deverá acontecer em duas etapas, são elas:

  • Etapa 1: de 10 de fevereiro a 13 de março em todo o Brasil para crianças e adolescentes de 5 a 19 anos;
  • Etapa 2: de 3 a 31 de agosto com o público alvo de 30 a 59 anos.

Para receber a vacina o público-alvo deve comparecer à unidade de saúde portando a caderneta de vacinação.

Vacina de Sarampo na rede privada РPre̤o

Em 2020 ficou mais barato tomar a vacina contra o sarampo na rede privada de hospitais e clínicas. Contudo, por conta da pandemia do novo Coronavírus e a crescente demanda pelo sistema de saúde o preço inda varia 156% de um estabelecimento para o outro.

Em um estudo feito pelo Mercado Mineiro foi consultado o valor de 30 vacinas em 11 estabelecimentos diferentes. O preço médio constatado foi de R$ 50,00 para a tríplice viral e o mais alto de R$ 100,00.

Como funciona a vacina contra o Sarampo

O Sarampo é uma doença altamente contagiosa que pode matar, muito similar a catapora ou varicela, porém, muito mais agressiva ao corpo, podendo atingir as vias respiratórias, sobretudo. Até 1990 era muito frequente no Brasil, entretanto, diminuiu significativamente após o desenvolvimento da vacina.

Para que novos surtos de sarampo não ocorram provocando uma pandemia (como acontece com o Coronavírus – com a diferença de que para este ainda não há vacina) é preciso atingir uma taxa de vacinação de 95% da população. Contudo, no momento grande parte dos estados brasileiros estão longe desta média. A exemplo:

  • Acre (91,4%),
  • Amapá (94,9%),
  • Bahia (88,9%),
  • Distrito Federal (93,7%),
  • Maranhão (90%),
  • Pará (77,6%),
  • Piauí (91,9%),
  • Roraima (87,9%) e
  • São Paulo (93,9%).

Como prova da falta de vacinação em 2019 o Brasil iniciou um novo surto da doença. No ano foram 10 mil casos registrados e 12 mortes confirmadas, sendo que a região norte foi a mais afetada no país. No início de 2020 antes da disseminação do Covid-19 novos casos de óbito foram confirmados.

Vacina de Sarampo

Sendo assim, o Ministério da Saúde reforça a necessidade de participar do calendário de vacinação para o ano de 2020, de modo a garantir a proteção de todos.

A dose única da vacina de sarampo tem eficácia de 90% a 95%, enquanto a dose dupla  garante de 95% a 98% de eficácia. Por esse motivo a dose dupla de injeções é mais indicada aos idosos e pacientes que possuem o sistema imunológico fragilizado.

Há três tipos de vacina capazes de proteger contra o sarampo: 

  • Dupla viral: contra o vírus do sarampo e da rubéola,
  • Tríplice viral: contra o vírus do sarampo, caxumba e rubéola,
  • Tetra viral: contra o vírus do sarampo, caxumba, rubéola e varicela (catapora).

Cabe ao profissional de saúde definir a vacina mais adequada a cada pessoa em função de sua condição física e da idade.

Sintomas do Sarampo

O vírus se instala na mucosa do nariz e nos seios da face, de lá segue para a corrente sanguínea afetando todo o corpo. A partir do quarto dia de infecção há o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo, que podem coçar e doer.

Caso alguém não imunizado tenha contato com algum doente pode apresentar os sintomas dentro de 10 a 18 dias, o que costuma acontecer em 90% dos casos.

Os sintomas iniciais da doença são:

  • Febre alta e persistente;
  • Tosse;
  • Irritação nos olhos;
  • Nariz escorrendo ou entupido;
  • Falta de apetite;
  • Mal-estar;
  • Manchas brancas dentro da boca, na bochecha;
  • Manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas.

O sarampo pode ser fatal seja pela sua infecção em si ou porque facilita a contração de outras doenças, como infecções de ouvido, enfefalite e pneumonia.

Sarampo

Tratamento do Sarampo

Não existe tratamento específico para o sarampo, apenas recomendações para tratar os sintomas da doença. Após a contaminação não é possível reverter a situação, ainda que há casos de cura entre crianças.

Os usos mais comuns durante o tratamento é o da vitamina A para minimizar as complicações e analgésicos para aliviar a dor. Além disso, também são ofertadas hidratação oral, terapia nutricional e higiene adquada de todo o corpo por conta das feridas.

Coronavírus e o Sarampo – o que muda?

Por conta da pandemia do novo Coronavírus a campanha nacional de vacinação contra o sarampo e também da vacina da gripe devem se intensificar, visto que é preciso estar com a imunidade protegida para se proteger contra o Covid-19 – que ainda não tem tratamento ou vacina conhecidos.

Sendo assim, ao receber a vacina tríplice viral, contra o sarampo e contra a gripe inimiza o risco de contaminação, principalmente entre as crianças e os idosos que são naturalmente mais vulneráveis.

Enquanto isso, valem as recomendações de saúde: manter-se em casa, contato com menos de 2 metros de qualquer pessoa e a higiene constante das mãos com álcool em gel ou água e sabão.

Acompanhe o Calendário Nacional de Vacinação

Quer saber se o seu calendário de vacinação está em dia? Então clique no botão abaixo para conferir a lista completa de vacinas que se precisa tomar ao longo da vida, desde recém-nascidos até os idosos.

Rafaela Trevisan Cortes

Rafaela Trevisan Cortes, jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Revoltada por natureza, vê na comunicação uma oportunidade de extravasar a sua paixão por curiosidades, arte e conhecimento.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content